Ponto Crítico – Mai/12

Mesmo que o mês de maio não tenha atraído multidões para o cinema, ao menos rendeu um raro resultado para a história do Ponto Crítico, em que apenas um filme obteve uma média abaixo de 50. Infelizmente, os grandes destaques desta edição são filmes que foram exibidos em circuito limitado e que mal receberam uma previsão para chegarem em homevideo.

O destaque de maio é o filme português “Mistérios de Lisboa”. Muito comentado desde que foi exibido na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o drama de época de Raúl Ruiz tem mais de quatro horas de duração. Pouco visto, “Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha”, está posicionado em segundo lugar. Trata-se de uma continuação de “O Bandido da Luz Vermelha”, um dos mais célebres filmes nacionais já feitos.

A seguir, é possível ler críticas dos melhores filmes do mês, bem como o pior. Informo que atualmente o Cine Resenhas está com um grande problema quanto ao acesso ao e-mail de contato e que em breve estará resgatando os endereços eletrônicos de todos os participantes para que o Ponto Crítico continue acontecendo. Com atrasos, mas acontecendo.


Top
5

Mistérios de Lisboa, de Raúl Ruiz [5/13]
Como produto de rara beleza e também força narrativa, para além de toda a suntuosidade da produção (direção de arte e figurinos saltam aos olhos), Mistérios de Lisboa é um passeio agradável pelos mistérios humanos, esses que uma hora ou outra virão à tona. + Moviola Digital

Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha, de Helena Ignez e Ícaro Martins [3/13]
Luz nas Trevas destila a mesma ironia cáustica da obra de 1968, em comentários como “o crime só não compensa para os pobres” e “o que se leva desta vida é a vida que se leva”, marca registrada destes personagens acelerados, que só vivem no momento presente, esquivando-se das travas da moralidade. + Cineweb

Anjos da Lei, de Chris Miller e Phil Lord [5/13]
Se a grande tendência do gênero de comédia, atualmente, em Hollywood, é trabalhar com elementos advindos do gênero de ação, nunca isto foi tão bem executado quanto em “Anjos da Lei”. + Cinéfila Por Natureza

Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz, de Joel Pizzini [3/13]
Joel Pizzini, responsável pelo documentário, fugiu totalmente do burocrático, como se quisesse reverenciar o biografado à maneira pouco convencional de Sganzerla. + Veja São Paulo

Essential Killing, de Jerzy Skolimowski [6/13]
Com pouquíssimos diálogos, o filme destroça em nuances a posição de um terrorista afegão às promessas de uma vida próspera. + Cinema o Rama

Lanterninha

Battleship – A Batalha dos Mares, de Peter Berg [6/13]
Fruto de inconsequentes produtores que capitalizariam na adaptação da lista telefônica se pudessem, Battleship – A Batalha dos Mares navega nas águas do clichê, do embaraço e da estupidez, algo que o roteiro dos irmãos Eric e Jon Hoeber sequer se envergonha. + Cinema com Crítica

Participam desta edição: Alex Gonçalves (Cine Resenhas), Ana Kamila (Cinéfila Por Natureza), Erika Liporaci (Artes & Subversão), Gustavo H. Razera (Cine Cápsulas), Hélio Flores (Cinefilia.com), João Paulo (Cine JP), Luis Galvão (Galvanismo), Marcelo Ferreira (visitante), Maza Rigotti (Fila K), Pedro Henrique (Tudo é Crítica), Pedro Tavares (Cinema o Rama), Rafael Carvalho (Moviola Digital) e Vinicius Pereira (Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos).

Anúncios

3 Respostas para “Ponto Crítico – Mai/12

  1. Pingback: Melhores de 2012 – Ponto Crítico |·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s