Sete Dias com Marilyn

Quando os planos de fazer “Sete Dias com Marilyn” se concretizaram com a divulgação da primeira imagem promocional de Michelle Williams caracterizada como Marilyn Monroe muitos questionaram não apenas a falta de semelhança física entre as atrizes como também a relevância do projeto. Pois “Sete Dias com Marilyn” chega ao público quebrando qualquer expectativa negativa ao encenar com honestidade os bastidores de “O Príncipe Encantado”, produção protagonizada por Marilyn Monroe e Sir Laurence Olivier.

Feito em “Sete Dias com Marilyn” por Kenneth Branagh, Laurence Olivier vê o sonho de contracenar com a grande estrela ser despedaçado diante do difícil temperamento dela. Teria repetido a parceria dos palcos para o cinema com a esposa Vivien Leigh (Julia Ormond) se ela não se sentisse tão velha para o papel. Marilyn Monroe não apenas se mostra difícil ao adotar o método Strasberg requisitando a presença de Paula Strasberg (Zoë Wanamaker) em tempo integral, mas emocionalmente despreparada para atuar diante das crises de seu casamento com o dramaturgo Arthur Miller (Dougray Scott).

A partir daí, o jovem Colin Clark (Eddie Redmayne) é contratado para ser o terceiro assistente de Laurence Olivier. Porém, ao longo das filmagens de “O Príncipe Encantado” se aproximará muito mais de Marilyn Monroe do que de Olivier, convertendo-se praticamente em protetor da estrela. Hipnotizado pela beleza de Marilyn, Colin se esquece de tudo e todos ao seu redor, inclusive Lucy (Emma Watson), assistente de figurino com quem estava flertando.

Em seu primeiro trabalho para cinema, Simon Curtis acerta na decisão de tornar “Sete Dias com Marilyn” uma produção que não faz apenas uma imitação de Marilyn Monroe. Seu interesse está em compreender o fascínio que ela despertava por todos os lugares que transitava, seja na filmagem de um filme, numa coletiva de imprensa ou em meio aos fãs. Interesse este que dependia exclusivamente de um talento como o de Michelle Williams, que definitivamente não tem os mesmos atributos físicos de Marilyn, porém perfeita em representar com minúcia a sensualidade, carisma, vulnerabilidade e tantas outras camadas de uma deusa que Hollywood jamais terá igual.

Título Original: My Week With Marilyn
Ano de Produção: 2011
Direção: Simon Curtis
Roteiro: Adrian Hodges, baseado nos romances “Minha Semana com Marilyn” e “The Prince, the Showgirl and Me”, ambos de Colin Clark
Elenco: Michelle Williams, Eddie Redmayne, Kenneth Branagh, Julia Ormond, Dougray Scott, Dominic Cooper, Judi Dench, Emma Watson, Derek Jacobi, Pip Torrens, Geraldine Somerville, Miranda Raison, Karl Moffatt, Toby Jones, Robert Portal, Philip Jackson, Jim Carter, Victor McGuire e Zoë Wanamaker
Cotação: 3 Stars

Anúncios

5 Respostas para “Sete Dias com Marilyn

  1. Cassiano, para dizer a verdade, acho que a bilheteria de “Sete Dias com Marilyn” foi até razoável, melhor do que esperava até. Agora vamos ver quem será o próximo a inventar um novo filme sobre Marilyn Monroe…

  2. Alex, eu gostei de “Sete Dias Com Marilyn” e do desempenho da Michelle Williams. No entanto, acredito que a atriz não conseguiu alcançar toda a sensualidade e intensidade de Monroe. Fez uma ótima personagem, é verdade, mas uma personagem que, na minha opinião, não é Marilyn. Um abraço!

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s