O Palhaço

Considerado o melhor ator em atividade no cinema brasileiro ao lado de Wagner Moura, Selton Mello encabeçou na maioria das vezes projetos que tinham grande apelo diante do público, a exemplo de “O Auto da Compadecida”, “Lisbela e o Prisioneiro” e “A Mulher Invisível“. Ao estrear como diretor em “Feliz Natal”, muitos aprovaram o resultado, mas estranharam o nome de Selton Mello associado na direção e roteiro de um filme muito dramático. Novamente por trás das câmeras, Selton Mello parece atender melhor as expectativas do grande público com “O Palhaço”, um dos grandes sucessos de bilheteria do ano passado (o filme registrou mais de um milhão de espectadores).

Retomando parceria com Marcelo Vindicato (ambos escreveram “Feliz Natal”), Selton também é o protagonista da história. Ele faz Benjamim, que com o pai Valdemar (Paulo José) forma a dupla Pangaré e Puro Sangue nesses circos que se transferem de cidade em cidade. É verdade que não rendem muita grana para todos os artistas envolvidos, mas as apresentações sempre funcionam. Na que inicia o filme, por exemplo, há um prefeito chamado Romualdo (Phil Miler) que até negocia um pequeno papel para o seu filho num número. O drama em “O Palhaço” se revela quando Benjamim mergulha numa crise existencial assim que perde a vocação de fazer os outros rirem quando ele mesmo parece estar imerso num mar de melancolia.

Como se esperava, Selton Mello faz um trabalho que vai de encontro à sua excelência como artista, arrancando performances muito boas de todos os integrantes do elenco e provando que tem bom olho e ouvido quanto à seleção de cenários e música. Selton também se mostra feliz nas participações especiais de Fabiana Karla e principalmente Moacyr Franco, que rende a melhor cena de “O Palhaço” na pele do delegado Justo. “O Palhaço” apenas não acerta em cheio ao dar resolução para os problemas emocionais do protagonista, que rende, aliás, uma metáfora pouco convincente de ventiladores. Sente-se que não fomos presenteados com um grande espetáculo.

Título Original: O Palhaço
Ano de Produção: 2011
Direção: Selton Mello
Roteiro: Marcelo Vindicato e Selton Mello
Elenco: Selton Mello, Paulo José, Larissa Manoela, Giselle Motta, Teuda Bara, Álamo Facó, Cadu Fávero, Erom Cordeiro, Hossen Minussi, Maíra Chasseraux, Thogun, Bruna Chiaradia, Phil Miler, Renato Macedo, Tony Tonelada, Fabiana Karla, Jorge Loredo, Jackson Antunes, Moacyr Franco, Tonico Pereira e Ferrugem
Cotação: 3 Stars

Anúncios

4 Respostas para “O Palhaço

  1. Esse é o melhor longa nacional de 2011. Uma obra com um forte viés melancólico, mas, ao mesmo tempo, com uma mensagem final um tanto otimista. Acho a prova de que Selton Mello, já no seu segundo filme, atingiu certa maturidade como diretor, especialmente de atores, arrancando ótimas atuações de seu elenco.

  2. Acho que por mais que o filme dialogue mesmo com o grande público, é de uma construção de narrativa muito bem arquitetada e sutil, num roteiro simples, mas cheio de bons momentos, além de se fechar muito bem em sua proposta. Além disso, gosto muito do Selton ator, como sempre, e claro da presença marcante de Paulo José. A cena na delegacia é realmente impagável. E eu me sinti presenteado com um grande espetáculo. Pena de quem não foi!

  3. Pingback: Melhores de 2011 – Indicados « Cine Resenhas – 5 Anos·

  4. Pingback: Melhores de 2011: Filme Nacional « Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s