Rango

Cada vez mais consolidadas na indústria cinematográfica americana, as animações em longa-metragem são garantias de sucesso, havendo apenas um ou outro título que não obtém o número de público esperado. A boa notícia é que várias mentes criativas têm ido além do comodismo, encontrando novos meios de contar histórias fantasiosas que possam entreter tanto os espectadores pequenos quanto os adultos. Porém, há aquelas que apesar da graciosidade parece ser destinada apenas para aqueles que já são bem velhos. No ano passado tivemos “Mary e Max – Uma Amizade Diferente“, produção australiana que relatava a solidão de dois personagens distintos que se comunicavam através de correspondências. Agora temos “Rango”, novo filme de Gore Verbinski que fará os pequenos se sentirem deslocados entre várias referências aos clássicos westerns hollywoodianos.

O camaleão Rango (voz de Johnny Depp) é o protagonista perfeito num cenário árido como o Velho Oeste. Trata-se de um animal de estimação que se perde no meio do deserto após cair do veículo onde estava. O passado do animal é desconhecido e a oportunidade de se destacar num mundo selvagem o faz assumir um perfil que não é seu. Meio sem querer, Rango torna-se xerife de uma cidade onde todos os habitantes sofrem com a falta de água. Culpa do Prefeito (Ned Beatty), que se aproveita da ingenuidade de Rango para se beneficiar – ecos de “Chinatown”?

Aqueles que não puderam explorar os spaghetti westerns estrelados por Clint Eastwood ou dirigidos por Sergio Leone encontrarão em “Rango” a motivação em caçá-los ao final da aventura. Entretanto, é importante reforçar que não estamos diante de uma animação que se vale apenas de referências. Mérito de Gore Verbinski e do roteirista John Logan, que encontraram o ritmo apropriado para conduzir a história e criaram personagens secundários impagáveis. Além do mais, o trabalho técnico visto em “Rango” é um dos mais fascinantes já concebidos. A impressão de estarmos diante de cenários e personagens reais é processada a cada segundo com a exploração de pequenos detalhes que próximo a uma tela grande parecem palpáveis.

Título Original: Rango
Ano de Produção: 2011
Direção: Gore Verbinski
Roteiro: John Logan
Vozes de: Johnny Depp, Isla Fisher, Abigail Breslin, Ned Beatty, Alfred Molina, Bill Nighy, Stephen Root, Harry Dean Stanton, Timothy Olyphant, Ray Winstone, Beth Grant, Alanna Ubach e Gore Verbinski
Cotação: 4 Stars

Anúncios

13 Respostas para “Rango

  1. Só reforço seus comentários, até porque comentei aspectos semelhantes (principalmente o fato de o filme se aproximar do live action, algo incrível) no meu texto. Bacana também sua lembrança quanto algumas semelhanças com CHINATOWN, que foi uma das primeiras coisas que me veio à mente enquanto assistia ao filme. Enfim, RANGO é uma aventura deliciosa e imperdível.

    • Mateus, qualquer filme que envolva água na parada me faz recordar imediatamente de “Chinatown”, rs. Mas é mesmo uma animação imperdível, tanto pelo roteiro inusitado para uma animação quando ao minucioso trabalho técnico.

  2. Pingback: Retrospectiva 2011 « Cine Resenhas·

  3. Pingback: Indicados ao Globo de Ouro 2012 – Apostas « Cine Resenhas·

  4. Pingback: Indicados ao Oscar 2012 – Comentários e Apostas « Cine Resenhas – 5 Anos·

  5. Pingback: Um Gato em Paris « Cine Resenhas – 5 Anos·

  6. Pingback: Melhores de 2011 – Indicados « Cine Resenhas – 5 Anos·

  7. rango tem muitas semelhanças com por água abaixo
    em por água abaixo rodney era um bicho de estimação e seus unicos amigos eram bonecos em Rango também

    em por agúa abaixo ele cai na privada e vai parar no esgoto e conhece a Rita
    no Rango ele cai do carro vai parar no faroeste e conhece a feijão

    em por agua abaixo tem as lesminhas cantantes e em Rango tem as corujinhas cantantes

    não acho rango original

    • Não me passou pela cabeça essas semelhanças entre “Por Água Abaixo” (animação que não gosto) e “Rango”, mas isto para mim não significa que o filme deixa de ser original. Não passa de uma coincidência, algo natural em matéria do longa-metragem de animação.

  8. Pingback: Melhores de 2011: Animação « Cine Resenhas·

  9. Pingback: Melhores de 2011: Filme « Cine Resenhas·

  10. Pingback: Os 10 Melhores Filmes de 2011 « Cine Resenhas·

  11. Pingback: Melhores de 2012: Animação | Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s