Chico Xavier

O cinema brasileiro contemporâneo não é afeito a obras biográficas de figuras públicas que marcaram seus nomes na história do país. Quando “Chico Xavier” foi confirmado com o nome de Daniel Filho na direção a resposta do público não foi tão positiva. Mesmo que tenha se saído muito bem como diretor de “Tempos de Paz” (apesar do constrangimento que resultou sua intervenção como ator secundário), Daniel Filho realiza projetos direcionados ao grande público, que primam mais pelo uso de chavões populares do que por qualquer relevância artística. O fenômeno de “Se Eu Fosse Você 2” é a maior evidência disto.

Mas verdade seja dita. Daniel Filho se mostra um ótimo diretor com “Chico Xavier”. Não é simples lidar com a história de uma pessoa tão marcante como o médium Francisco Cândido Xavier e a dificuldade é driblada com uma realização que respeita este personagem real pela sua grande contribuição para o Espiritismo e a simpatia e humildade como homem. A curiosidade de que Daniel Filho é ateu também colaborou para a eficácia de “Chico Xavier”, pois não há artifícios baratos para evidenciar a doutrina espírita.

Fica a dever o fraco (senão pobre) recurso usado para alternar as três fases essenciais do médium. Para encenar a infância (fase protagonizada por Matheus Costa), juventude (fase de Ângelo Antônio) e centralizar as atenções com Chico Xavier já velho e feito por Nelson Xavier oferecendo uma extensa entrevista para o programa “Pinga-Fogo”, a montadora Diana Vasconcellos usa uma tevê dessintonizada para alertar o público que novos flashbacks tomarão a narrativa. Mesmo assim, não diminui o efeito de momentos marcantes do médium – alguns bem cinematográficos – e do empenho de alguns intérpretes que fazem o filme crescer em emoção, como a extraordinária Christiane Torloni e, inegavelmente, Nelson Xavier.

Título Original: Chico Xavier
Ano de Produção: 2010
Direção: Daniel Filho
Roteiro: Marcos Bernstein
Elenco: Nelson Xavier, Ângelo Antônio, Matheus Costa, Tony Ramos, Christiane Torloni, Giulia Gam, Letícia Sabatella, Luís Melo, Pedro Paulo Rangel, Giovanna Antonelli, André Dias, Paulo Goulart Filho, Cássia Kiss, Cássio Gabus Mendes, Rosi Campos, Ailton Graça, Gregório Duvivier e Cynthia Falabella
Cotação: 3 Stars

Anúncios

3 Respostas para “Chico Xavier

  1. Pingback: Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas·

  2. Pingback: Melhores de 2010: Filme Nacional « Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s