Cisne Negro

O mundo do balé pode não ser tão belo. No cinema contemporâneo, um dos últimos filmes de Robert Altman, “De Corpo e Alma”, nos esclarecia muito bem que para o resultado de uma apresentação de balé ser espetacular é preciso sofrer muito nos bastidores. Embora apenas regular, nesta realização Neve Campbell, que antes de atriz foi bailarina, protagoniza (ou revive) situações de extremo esforço físico, onde garotas se desgastavam com movimentos que a faziam serem leves como pena. Embora Darren Aronofsky tenha descrito seu “Cisne Negro” como a irmã de “O Lutador“, ele tempera as características deste e de muitos outros exemplares similares. Mas do que isto. “Cisne Negro” é, na verdade, um drama psicológico onde todos os tormentos para se alcançar a perfeição são expostos às vezes de maneira assustadora.

Nina Sayers (Natalie Portman) é a protagonista sensível que viverá na pele as durezas que deverá superar assim que é anunciada como a substituta da prima ballerina Beth Macintyre (Winona Ryder, um pouco desperdiçada) na encenação de “O Lago dos Cisnes”. Apesar da imensa felicidade de finalmente ter sua dedicação como bailarina reconhecida, nada a ajuda superar um impasse. Ela é notável para incorporar a Cisne Branca, mas para protagonizar esse balé dramático com composição de Tchaikovsky será preciso convencer e seduzir a audiência também como Cisne Negro. Um papel duplo que confundirá o psicológico de Nina, criando delírios e com o lado negro de sua personalidade vindo à tona especialmente com a presença de uma concorrente em potencial chamada Lily (Mila Kunis) e as intromissões de sua mãe superprotetora e ex-bailarina Erica (Barbara Hershey).

De longe o maior sucesso comercial de Darren Aronofsky, “Cisne Negro” é um filme feito com economia e muito talento que rapidamente caiu nas graças de todos. Isto porque Aronofsky criou um pesadelo delirante, com maravilhas que brotam até mesmo nos maiores horrores materializados pela mente de Nina. Ver a sua degradação física chega a ser insuportável, com arranhões pelo corpo e dedos com unhas que caem e pele dilacerada. Mas nem sempre todo o potencial é aproveitado. Os primeiros dois atos também investem em outros delírios bem óbvios, como reflexos de espelhos, sócias de Nina por onde ela está e alguns sustosquando sua repressão sexual é exposta.

Com isto, a sensação que “Cisne Negro” transmite é que a loucura que busca retratar de Nina não atinge a complexidade esperada. Apenas quando a personagem se livra de suas próprias amarras que o suspense atinge altos picos de arrepio e fascínio, interferindo positivamente na performance de Natalie Portman. Representa o instante mais sublime da atriz quando o “lado negro” finalmente a domina, com uma expressão marcante de pura excitação.

Título Original: Black Swan
Ano de Produção: 2010
Direção: Darren Aronofsky
Roteiro: Andres Heinz, John J. McLaughlin e Mark Heyman
Elenco: Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey, Benjamin Millepied, Ksenia Solo, Sebastian Stan, Toby Hemingway, Sergio Torrado e Winona Ryder
Cotação: 3 Stars

Anúncios

14 Respostas para “Cisne Negro

  1. Pingback: O Vencedor « Cine Resenhas·

  2. Pingback: Ponto Crítico – Fev/11 « Cine Resenhas·

  3. Pingback: Sexo Sem Compromisso « Cine Resenhas·

  4. Pingback: Retrospectiva 2011 « Cine Resenhas·

  5. Pingback: Indicados ao Independent Spirit Awards – Comentários e Apostas « Cine Resenhas·

  6. Pingback: Melhores de 2011 – Indicados « Cine Resenhas – 5 Anos·

  7. Pingback: Melhores de 2011: Trilha-Sonora « Cine Resenhas·

  8. Pingback: Melhores de 2011: Atriz Coadjuvante « Cine Resenhas·

  9. Pingback: Cine Resenhas | Resenha Crítica | Sexo Sem Compromisso (2011)·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s