O Brilho de Uma Paixão

Nascida na Nova Zelândia, Jane Campion virou sensação quando em 1994 se tornou a segunda mulher a ser indicada na categoria de melhor direção na história do Oscar pelo extraordinário “O Piano”. A cineasta sempre se mostrou seletiva ao embarcar em novos projetos (costuma rodar de três em três anos) e alguns deles, como “Retratos de Uma Mulher” e “Em Carne Viva”, não alcançaram o mesmo prestígio da obra protagonizada por Holly Hunter. Com “O Brilho de Uma Paixão”, volta a colocar o seu nome em evidência.

Após um longo trabalho de pesquisa, Jane Campion desvenda um episódio particular e definitivo na vida do poeta John Keats (Ben Whishaw): a paixão que nutriu até a sua morte prematura por Fanny Brawne (Abbie Cornish). John Keats foi um dos maiores exemplos de sucesso não testemunhado pelo próprio artista. Notável pela produção de grandes textos em uma pequena faixa de tempo, Keats ainda assim morava de favor na casa do amigo Mr. Brown (Paul Schneider), para o qual auxiliava em seu trabalho de poesia. Fanny é vizinha de Mr. Brown e não demora para uma relação se estabelecer.

Como é de costume na fotografia da cineasta, “O Brilho de Uma Paixão” é tomado por um ritmo lento para nos mostrar o crescimento desta paixão entre os personagens. Isto não resulta em uma experiência que frustra, mas sim os espaços que Jane Campion precisa para contemplar o quanto seus personagens reais se modificaram com todo o amor mútuo. Como roteirista, Jane Campion não faz muito na tarefa de fascinar o público com as poesias de John Keats, algo comum em trabalhos biográficos que se dedicam mais em esmiuçar a pessoa e menos o seu trabalho. Já como diretora, usufruí desse respiro de contemplação com tomadas que, graças a um trabalho técnico arrebatador e o desempenho de Abbie Cornish, são de uma poesia inebriante.

Título Original: Bright Star
Ano de Produção: 2009
Direção: Jane Campion
Roteiro: Jane Campion, baseado na biografia “Keats”, de Andrew Motion
Elenco: Abbie Cornish, Ben Whishaw, Paul Schneider, Kerry Fox, Edie Martin, Thomas Brodie-Sangster, Claudie Blakley, Gerard Monaco, Antonia Campbell-Hughes, Samuel Roukin, Amanda Hale, Lucinda Raikes, Samuel Barnett, Jonathan Aris e Olly Alexander
Cotação: ***

 

Anúncios

9 Respostas para “O Brilho de Uma Paixão

  1. Pra mim, um dos grandes filmes do último ano – a única ressalva está no conteúdo de seu roteiro, que por pequenas vezes, exagera no estilismo. As atuações estão primorosas, a fotografia lindíssima, e a direção de Campion, novamente marcante.

  2. Pingback: Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas·

  3. Pingback: Melhores de 2010: Figurino « Cine Resenhas·

  4. Pingback: Melhores de 2010: Atriz « Cine Resenhas·

  5. Pingback: W.E. – O Romance do Século | Cine Resenhas·

  6. Pingback: Resenha Crítica | W.E. - O Romance do Século (2011) - Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s