Tudo Pode Dar Certo

Woody Allen parou de atuar após sua comédia de mistério “Scoop – O Grande Furo”, produção de 2006. Mesmo assim, se encarregou de deixar frente às câmeras um alter ego em um de seus trabalhos mais recentes, “Tudo Pode Dar Certo”. Famoso pelo seriado “Segura a Onda”, o americano Larry David é quem se encarrega de representar as neuras do cineasta.

Larry David interpreta Boris, judeu aposentado que investe o seu tempo em conversas com seus velhos amigos ou dando aulas de xadrez para crianças nas praças de Manhattan. O personagem é um dos mais rabugentos de toda a filmografia de Woody Allen e percebe-se que, mancando ao andar, ele já tentou suicídio. Atualmente, parece satisfeito, especialmente pelo fato de ser solteiro. Bom, até aparecer a jovem Melody (Evan Rachel Wood), que fugiu do interior para apostar em uma  grande oportunidade na cidade grande. Melody precisa de uma residência temporária e, sem dinheiro, convence Boris de lhe oferecer abrigo. O velho de coração duro cede aos encantos da moça, resultando em um relacionamento sério. A mãe de Melody (Patricia Clarkson, em um papel muito melhor do que em “Vicky Cristina Barcelona”) surge para dar novos rumos à união incomum.

A razão de Woody Allen desenvolver uma narrativa sem tantos núcleos faz com que “Tudo Pode Dar Certo” seja um trabalho mais equilibrado. Isto porque são eficientes os conflitos de geração que acometem o casal composto por Boris e Melody. Ele já passou dos sessenta anos enquanto a garota ainda não chegou aos trinta. Infelizmente, a comédia só não é mais brilhante pelo cineasta apresentar sérias dificuldades no encaminhamento para o final de suas histórias. Até certo ponto convencionais, os filmes de Woody Allen ao menos sempre se destacaram pela originalidade e aqui ainda há o excelente acerto de fazer Boris interagir com o público. “Tudo Pode Dar Certo”, portanto, recorre a uma resolução rasteira para finalizar o destino do casal.

Título Original: Whatever Works
Ano de Produção: 2009
Direção: Woody Allen
Elenco: Larry David, Evan Rachel Wood, Patricia Clarkson, Henry Cavill, Adam Brooks, Lyle Kanouse, Michael McKean, Carolyn McCormick, John Gallagher Jr., Olek Krupa, Ed Begley Jr., Christopher Evan Welch e Jessica Hecht
Cotação: ***

Anúncios

4 Respostas para “Tudo Pode Dar Certo

  1. Fico pensando que Woody Allen poderia ter atuado nesse filme no papel de Boris. Concordo com tudo que disse Alex. Allen realmente tem dificuldades em guiar sua história até o final e acaba entregando uma conclusão bem morna. A interação do personagem com o público foi um susto, mas o espectador se acostuma rapidamente e se diverte. Tudo Pode dar Certo tem ótimos diálogos Larry David e Evan Rachel Wood. Além do hilário desempenho de Patricia Clarkson.

  2. O pessimismo do personagem é a caricatura do próprio Allen. E foi isso que gostei mais do filme, acho que o David caiu como uma luva para o papel. Destaque também para Evan Rachel Wood e Patricia Clarkson. ;)

  3. Pingback: Diretor: Woody Allen | Perfil | Parte I | Cine Resenhas·

  4. Pingback: Diretor: Woody Allen | Filmografia Comentada | Parte III | Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s