O Escritor Fantasma

O Escritor Fantasma | The Ghost WriterSe existiu thrillers neste ano em que o público contou os dias para a estreia foram “Ilha do Medo” e “O Escritor Fantasma”. Contando cada um com um dos diretores mais consagrados do cinema, a espera era por um resultado bom o suficiente para ganhar força em uma filmografia cheia de grandes clássicos. Mas se Martin Scorsese cometeu uma bola fora o caso de Polanski é bem distinto, o de uma quase obra-prima. Isto porque Polanski pôde se desdobrar com um orçamento justo editando seu trabalho em prisão domiciliar na Suíça.

Os seus problemas com a justiça americana foram tão noticiados que qualquer espectador que embarque em “O Escritor Fantasma” saberá o que aconteceu em seus bastidores. Porém, o que importa é o entretenimento de alta qualidade que é seu filme. Baseado em um livro de Robert Harris, que por sua vez colabora com Roman Polanski no roteiro, o filme acompanha um ghostwriter (Ewan McGregor, em seu melhor papel como protagonista) contratado para finalizar as memórias em manuscritos do ex-Primeiro-Ministro Adam Lang (Pierce Brosnan, em personagem claramente inspirado em Tony Blair, que auxiliou o ex-Presidente Bush com suas tropas britânicas no Iraque). Ele sabe que teve um precedente. O problema é que inevitavelmente coleta provas que são capazes de provar que ele não cometeu suicídio como divulgado mas sim assassinado. A causa está totalmente ligada ao livro que deve revisar e reparar em duas semanas.

O notável em “O Escritor Fantasma” é a incrível direção de Polanski ao conduzir seu protagonista em uma conspiração política sem jamais soar maçante. Tudo é desenvolvido sem pressa, mas com uma tensão que se amplia e até mesmo há espaço para um inteligente sarcasmo. A ótima sacada de não conferir ao personagem de Ewan McGregor uma identidade (ele é creditado apenas como The Ghost) permite com que o público praticamente interaja com a narrativa. Além destes aspectos e muitos outros, é preciso destacar também a música de Alexandre Desplat, um dos melhores compositores em atividade, e as interpretações. Os papéis masculinos centrais defendidos por Ewan McGregor e Pierce Brosnan são instigantes. A ala feminina, como é de costume em qualquer longa-metragem de Polanski, é quem se sobressai. Olivia Williams novamente está perfeita e Kim Cattrall está inusitada longe da hilariante Samantha de “Sex and the City“. Se não fosse o suficiente exigir tanto fôlego de nós, “O Escritor Fantasma” ainda tem um encerramento brilhante e chocante que impactará a todos. É aguardar para que a temporada de prêmios cinematográficos confira o devido reconhecimento ao trabalho artístico de Polanski.

Título Original: The Ghost Writer
Ano de Produção: 2010
Direção: Roman Polanski
Elenco: Ewan McGregor, Pierce Brosnan, Olivia Williams, Kim Cattrall, Tom Wilkinson, Eli Wallach, James Belushi, Timothy Hutton, Tim Preece e Robert Pugh
Cotação: ****

 

Anúncios

22 Respostas para “O Escritor Fantasma

  1. Pingback: Tweets that mention O Escritor Fantasma | Cine Resenhas -- Topsy.com·

  2. Não acho que Ilha do Meda seja um tiro n’água do Scorsese, mas há de se vangloriar esse O Escritor Fantasma, um Polanski em ótima fase criativa, afiadíssimo e extremamente discreto. O filme não possui grandes reviravoltas dramáticas nem grandes cenas de perseguição, seu valor está na ambientação de suspense e tensão que consegue manter no espectador. O final é um choque!

  3. – Kamila, estou ansioso desde já pelo lançamento em DVD. Excelente!

    – Rafael, já eu achei “Ilha do Medo” uma catástrofe. Já sobre “O Escritor Fantasma” eu concordo com absolutamente tudo que você disse.

    – Fael, não é tão raro não, tá? =P “O Escritor Fantasma” é um dos melhores filmes do ano.

    – Mayara, com certeza sei! Inclusive, precisamos em breve agendar mais um encontro cinéfilo. ;-)

  4. Pingback: Ponto Crítico – Mai/10 « Cine Resenhas·

  5. Pingback: Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas·

  6. Pingback: Melhores de 2010: Trilha-Sonora « Cine Resenhas·

  7. Pingback: Melhores de 2010: Roteiro Adaptado « Cine Resenhas·

  8. Pingback: Melhores de 2009: Elenco « Cine Resenhas·

  9. Pingback: Melhores de 2010: Atriz Coadjuvante « Cine Resenhas·

  10. Pingback: Melhores de 2010: Ator Coadjuvante « Cine Resenhas·

  11. Pingback: Melhores de 2010: Filme « Cine Resenhas·

  12. Pingback: 10 Melhores Filmes de 2010 « Cine Resenhas·

  13. Pingback: Melhores de 2011: Elenco « Cine Resenhas·

  14. Pingback: Melhores de 2011: Atriz Coadjuvante « Cine Resenhas·

  15. Pingback: Melhores de 2011: Ator Coadjuvante « Cine Resenhas·

  16. Pingback: Melhores de 2011: Direção « Cine Resenhas·

  17. Pingback: Melhores de 2012: Elenco | Cine Resenhas·

  18. Pingback: Melhores de 2012: Atriz Coadjuvante | Cine Resenhas·

  19. Pingback: Melhores de 2012: Ator Coadjuvante | Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s