Valsa com Bashir

Valsa com BashirO israelense Ari Folman expôs uma linguagem cinematográfica muito original para o seu projeto “Valsa com Bashir”. Ela se dá com um híbrido de documentário e animação, onde as memórias de Folman são resgatadas do seu passado como soldado na guerra do Líbano. O trabalho valeu, entre outros prêmios, o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro e uma indicação ao Oscar na mesma categoria, perdendo para o imbatível “A Partida”.

Quase como um documentário convencional, os relatos aparecem na tela de soldados que auxiliam o cineasta a relembrar os difíceis tempos de combate. A narrativa abre com um testemunho de um sonho constante de Ari Folman, com ele sendo perseguidos por vários cães de pelos negros muito raivosos. O que garante a atenção nos depoimentos é por tudo ser convertido em animação.

Realizado desta maneira, há momentos de sobra onde se extraí beleza visual entre tanta violência. A proposta de “Valsa com Bashir”, no entanto, é a mesma de tantos outros filmes e documentários do gênero, agindo com um basta diante da crueldade contra seres humanos inocentes que infelizmente são figurantes deste cenário horrendo. Folman não mede esforços para encerrar a sua realização, quando substitui, de uma hora para outra, os belos traços animados pela sordidez de uma cena real que muito se assemelha com a crueldade das imagens que também encerram “Guerra Sem Cortes“.

Título Original: Vals Im Bashir
Ano de Produção: 2008
Direção: Ari Folman
Elenco: Ari Folman, Mickey Leon, Ron Ben-Yishai, Zahava Solomon, Ronny Dayag, Dror Harazi, Ori Sivan e Yehezkel Lazarov.
Cotação: 3 Stars

Anúncios

11 Respostas para “Valsa com Bashir

  1. Acho bem interessante a incursão das animações em outros gêneros e “Valsa com Bashir” foi certeiro nessa mistura de realidade com ficção para mostrar uma história forte.

  2. – Alexsandro, é verdade, há a cena da valsa. Acabei me esquecendo de destacar a sequência em minha resenha, mas fica registrado através do comentário. Abração.

    – Mayara, acredito, pois este não é um filme fácil de se encontrar por aí. Para falar a verdade, não vi um DVD até hoje. Beijos.

    – Vinícius, o filme se beneficia muito por conta desta incursão em um terreno não habitado anteriormente, além de ter uma história perturbadora.

  3. É curioso. Esse filme é muito bem visto por muitos e outros nem tantos. Estou no primeiro time. Inevitavelmente acho um pouco sacal mas a densidade de sua histórias e de seus propósitos é que fazem dele um grande filme-documentário. Outra coisa que me agradou foi porque acabei enxergando-o como um outro lado da história de Persépolis, que é outra excelente animação.

  4. – Robson, acredito que o filme não é tão popular entre alguns cinéfilos por ele não se diferenciar de outros exemplares sobre a guerra em alguns aspectos. E eu preciso assistir “Persépolis”, que quase adquiri em DVD no início deste ano.

  5. Acho sensacional esse filme, Alex, um dos melhores do ano passado para mim. A crueza de toda aquela situação, perpassada através das nuances psicológicas do personagem, nunca se tornam menores por se tratar de uma animação. Acho que o recurso ajuda a dar força à narrativa. O trabalho de fotografia do filme eu acho sensacional!!!

  6. – Rafael, é mesmo pelo contrário, pois o trabalho animado só colabora para o filme se tornar mais impactante pela sua narrativa e trabalho visual.

  7. Triste o acerto de contas depois da morte de bashir.mas guerra é guerra e aí pergunto
    é o preço que paga o libano por hospedar os vizinhos palestinos expulsos pela jordania,siria e outros paises árabes,é o preço do hóspede querer mandar em sua casa

  8. Em la question du liban previa se a conspiração contra o libano.a popularização sectária do sul,a expulsão e exodo dos cristãos.o dominio militar e economico dos vizinhos fomentanr a discórdia..21 anos de guerra foi necessário para o povo libanes entender que o país palco de guerra de conspiradores do libano e o assassinato de lideres libaneses acorda o país á união

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s