I've Seen it All – Björk (Dançando no Escuro)

I've Seen it All - Björk (Dançando no Escuro)
I’ve seen it all, I have seen the trees,
I’ve seen the willow leaves dancing in the breeze
I’ve seen a friend killed by a friend,
And lives that were over before they were spent.
I’ve seen what I was – I know what I’ll be
I’ve seen it all – there is no more to see!

You haven’t seen elephants, kings or Peru!
I’m happy to say I had better to do
What about China? Have you seen the Great Wall?
All walls are great, if the roof doesn’t fall!

And the man you will marry?
The home you will share?
To be honest, I really don’t care…

You’ve never been to Niagara Falls?
I have seen water, its water, that’s all…
The Eiffel Tower, the Empire State?
My pulse was as high on my very first date!
Your grandson’s hand as he plays with your hair?
To be honest, I really don’t care…

I’ve seen it all, I’ve seen the dark
I’ve seen the brightness in one little spark.
I’ve seen what I chose and I’ve seen what I need,
And that is enough, to want more would be greed.
I’ve seen what I was and I know what I’ll be
I’ve seen it all – there is no more to see!

You’ve seen it all and all you have seen
You can always review on your own little screen
The light and the dark, the big and the small
Just keep in mind – you need no more at all
You’ve seen what you were and know what you’ll be
You’ve seen it all – there is no more to see!

Anúncios

15 Respostas para “I've Seen it All – Björk (Dançando no Escuro)

  1. A Björk canta brilhante em suas músicas, e faz trabalhos únicos em seus clipes. No filme, ela transpõe sua canção nessa cena, e com atuação perfeita, também tão elogiada pela crítica ápos esse filme, Björk arrasa em Dançando no Escuro!!!
    Curiosidade: Você sabia que ela e o diretor do filme se detestam! E divergiram muito durante as filmagens?

    ABRAÇO e bela canção!

  2. Oi Alex!
    Cheguei até vc por acaso, atráves de outro blog.
    Belo blog. Gostei de seus textos e da forma como vc escreve. E principalmente, de um jovem que escreve muito bem sobre a sétima arte.
    Li seus textos e tiveram dois em especial que gostei. O primeiro fala sobre as 10 sequências que não deveriam ter sido feitas.
    Concordo com todos os filmes citados. Não precisavam ter continuações.
    O segundo fala sobre o filme “Entre os muros da escola”. Recentemente vi uma crítica da Isabela Boscov (no youtube) sobre ele e me interessei pela história. Parece um bom filme. Em breve assistirei.
    Pretendo aparecer aqui mais vezes.
    Um abraço.
    Cintia Carvalho.

    http://www.cintia-carvalho.blogspot.com

  3. eu já não consigo gostra desse filme. Acho muito exagerado e Bjork nasceu mesmo pra cantar. Suas canções, como essa aí é lindíssima.

  4. Talvez seja um dos pouquíssimos pontos positivos de “Dançando no Escuro”, um filme que eu acho simplesmente chatíssimo. Mas isso vai muito da minha implicância com o Lars Von Trier e com a Bjork, dois extraterrestres ininteligíveis.
    Abraço e estou de volta!

  5. Ricardo, só conferi mesmo o trabalho da cantora Björk quando assisti ao “Dançando no Escuro”. E eu não sabia que não havia sintonia entre ela e von Trier, embora eu tenha lido que ela disse publicamente que a experiência de fazer o filme foi desgastante e que este seria o seu único trabalho como atriz. Abraço.

    Gustavo, acredito que será um filme que você gostará muito.

    Tiago, não acho o filme uma obra-prima. Mas é um ótimo drama musical.

    Cintia, olá. Obrigado, fico contente que você tenha gostado do meu material. Sempre acompanho os vídeos da Isabela Boscov e “Entre os Muros da Escola” é quase tudo o que ela diz. Você deve gostar bastante. Fique a vontade para aparecer outras vezes. Fiz uma rápida visita no Cinecabeça e em breve lerei e comentarei a atualização mais recente. Abraço.

    Tiago, um momento em “Dançando no Escuro” que é quase impossível de conter as lágrimas é a sua cena final arrasadora. E depois faço uma visita em sua comunidade, pode deixar. Abraços.

    Mayara, exatamente. Beijos.

    Wally, para mim não há filme melhor do von Trier do que “Dogville”. Bem, se há ainda não o vi.

    Marcelo, a única coisa no filme que me soou “exagerada” foi aquela cena sufocante onde a Björk e o David Morse interagem pela última vez. Mas eu não a achei má atriz com base neste filme.

    Weiner, que maldade! :D E eu não gostei do von Trier de “Anticristo”, mas os outros poucos que eu assisti, como este “Dançando no Escuro”, se mostraram excepcionais. Abraços e daqui a pouco estou passando lá na A Grande Arte.

  6. [ela disse publicamente que a experiência de fazer o filme foi desgastante e que este seria o seu único trabalho como atriz.]
    ai que bom !

  7. Detestei esse “Dançando no Escuro”, eita troço ruim, a tal de Bjork (q como cantora já acho uma bosta – eita vozinha irritante da infeliz..rs..), aparece péssima no filme, destruindo qualquer pretensão do msm, nossa, odeio esse filme com todas minhas forças..rsrs..pra mim, é o pior musical de todos os tempos. nota 2.0!
    Abs! Diego!

  8. Marcelo, não seja malvado! :D

    Diego, como assim ruim? Mas eu compreendo você. É difícil você gostar de um filme cuja protagonista é uma cantora que você deve detestar com todas as forças. Mas não existe pior musical do que “Mamma Mia!”, por favor! :D Abraços!

  9. Mamma Mia é muito melhor q esse aí..haha..a Meryl q nem é cantora botou no chinelo essa Bjork..rsrsrs..
    Ah, tem selo pra vc no meu blog, depois passa lá e pega..bom feriadão brother!
    Abs! Diego!

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s