O Grande Golpe

O Grande Golpe
Stanley Kubrick ganhou muita notoriedade com o lançamento de “O Grande Golpe”. Neste que é um dos seus primeiros filmes, a edição de Betty Steinberg converteu em novidade o roteiro escrito por Kubrick e Jim Thompson (por sua vez baseado no livro “O Roubo no Hipódromo”, de Lionel White), já que a trama de roubo perfeitamente planejado foi prestigiada pela não linearidade com a qual foi montada, um fator que faz da obra ser uma das mais celebradas entre os fãs do cineasta.

“O Grande Golpe” inicia com Johnny Clay (Sterling Hayden) esquematizando com os seus comparsas um roubo a um hipódromo cuja quantia adquirida pode ser de aproximadamente dois milhões de dólares. Ex-presidiário, Johnny garante que o mirabolante plano garantirá a segurança de todos os envolvidos. Apesar desta confirmação, as coisas não devem sair como o imaginado por conta da gananciosa Sherry (Marie Windsor), esposa de George (Elisha Cook Jr.), que por sua vez é responsável por um dos caixas que recolhe a quantia de todas as apostas.

O espectador terá uma noção antecipada do que provavelmente acontecerá na execução desse roubo, mas o importante é a surpresa que surge através dos diversos ângulos como ele é mostrado, transformando “O Grande Golpe” em um thriller repleto de tensão e ironias. É também a amostra de um cineasta ainda jovem lidando com uma narrativa pouco complexa, mas já demonstrando extraordinário domínio de direção. É ao lado de “Rififi” o exemplar do gênero mais interessante em sua época de produção que, por coincidência, teve a sua estreia nos cinemas americanos na mesma data que a obra máxima de Jules Dassin.

Título Original: The Killing
Ano de Produção: 1956
Direção: Stanley Kubrick
Elenco: Sterling Hayden, Coleen Gray, Vince Edwards, Jay C. Flippen, Elisha Cook Jr., Marie Windsor, Ted de Corsia, Joe Sawyer, Timothy Carey, Joe Turkel, Jay Adler e Kola Kwariani.
Nota: 8.5

Sugestão de Pedro – Tudo é Crítica.

Anúncios

8 Respostas para “O Grande Golpe

  1. Kamila, obrigado. E não é uma obra de Kubrick fácil de ser encontrada, tive que recorrer à Internet.

    Mayara, depois de “O Grande Golpe” fiquei bem interessado nos primeiros trabalhos de Kubrick. Beijos.

    Pedro, obrigado pela recomendação. E “O Grande Golpe” foi o melhor filme dentro daqueles que já havia assistido de Kubrick. Abraços.

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s