Sabotagem Vs. O Agente Secreto

Filme Vs. Filme - Sabotagem Vs. O Agente Secreto
Alfred Hitchcock foi reconhecido como o grande Mestre do Suspense após a sua morte. E ele continua sendo exaltado pelos cinéfilos com este título. Com grandes filmes no curriculum, Hitchcock também é famoso pelas influências que causou em diretores como Brian De Palma e M. Night Shyamalan. Há muitos outros também que ao menos em uma oportunidade realizaram uma obra com muitas referências as mais famosas realizações do diretor nascido na Inglaterra, como Robert Zemeckis, Curtis Hanson, John Carpenter, Pedro Almódovar, entre outros. No entanto, a carreira de Hitchcock nem sempre foi feita de acertos, especialmente no que se diz respeito a sua fase britânica. “Sabotagem” (ou “O Marido Era O Culpado”, como é conhecido por muitas pessoas) é o melhor filme do diretor antes de sua fase americana, mas a narrativa recebeu melhoras em 1996 por Christopher Hampton com o seu “O Agente Secreto”. Conheça a razão e um pouco mais sobre ambos os títulos baseados em um romance de Joseph Conrad a seguir.

Sabotagem / O Marido Era o CulpadoSABOTAGEM / O MARIDO ERA O CULPADO

“O Marido Era o Culpado” foi o primeiro título recebido quando este filme com roteiro de Charles Bennett (que por sua vez adaptou o livro de Joseph Conrad) chegou no Brasil. Já a distribuidora Cine Art alterou para “Sabotagem” quando o lançou em DVD em uma coletânea que também vinha com “Agente Secreto” e “Assassinato”. Há também no mercado uma edição que trás somente “Sabotagem”. Na história o ator Oskar Homolka (que foi indicado ao Oscar por “A Vida de um Sonho”, de George Stevens) é Karl Anton Verloc, um proprietário de um cinema junto com a sua esposa Sylvia (Sylvia Sydney). Mas ele é também um integrante de um grupo de sabotadores prestes a explodir um local em Londres. Para não deixar seus rastros na execução do plano, Verloc usa o pequeno Stevie (Desmond Tester), irmão de Sylvia, para carregar consigo uma bomba para que seja deixada em um determinado local da cidade. Mas as coisas não acontecem como planejada e as consequências rendem uma das sequências mais suspicazes já concebidas em toda a carreira de Alfred Hitchcock, embora seja o melhor de poucos outros pontos fortes que o filme confere.

Título Original: Sabotage
Ano de Produção: 1936
Direção: Alfred Hitchcock
Elenco: Oskar Homolka, Sylvia Sidney, Desmond Tester, John Loder e Joyce Barbour.
Cotação: 3 Stars

O Agente SecretoO AGENTE SECRETO

“O Agente Secreto” de Christopher Hampton está relacionado como uma nova versão do filme de Alfred Hitchcock, “Sabotagem”. Mas não se trata de uma refilmagem direta e sim uma adaptação atualizada do romance de Conrad. E isto diferencia esta produção de 1996, onde Hampton (mais conhecido como roteirista em filmes como “Desejo e Reparação” e “O Segredo de Mary Reilly”) oferece uma nova identidade a história. Ela é basicamente a mesma do filme de Hitchcock, com o diferencial de ter rumos distintos. O papel de Verloc agora cabe a Bob Hoskins, enquanto Patricia Arquette faz a sua frágil esposa. O irmão dela, Stevie, tem problemas mentais e aqui é incorporado por Christian Bale. Nesta versão praticamente tudo deu certo com grande sucesso, indo da tensão presente na trama, a reconstituição de época e o fabuloso papel que a música de Philip Glass exerce no suspense. Mas quem rouba a cena é Robin Williams. No papel do Professor, um criador de bombas, o ator está assustador!

Título Original: The Secret Agent
Ano de Produção: 1996
Direção: Christopher Hampton
Elenco: Bob Hoskins, Patricia Arquette, Gérard Depardieu, Jim Broadbent, Christian Bale, Roger Hammond, Eddie Izzard e Robin Williams.
Cotação: 4 Stars

Anúncios

8 Respostas para “Sabotagem Vs. O Agente Secreto

  1. Não vi nenhum dos dois Alex, mas sabe que me interessei pelo “O agente Secreto”. Coloquei na minha lista de futuros filmes. Já o filme de Hitchcock por ser tão antigo talvez eu não veja.

  2. Interessante. Sabotagem é um dos três únicos filmes de Hitchcock que ainda não consegui conferir e o diretor é o meu preferido.

    Eu realmente o considero o mestre do suspense.

    Devo conferir também a outra versão, da décadad e 90. Gostei do post.

  3. Marcelo, o filme de Hitchcock não é fácil de se encontrar. Talvez tenha na Internet. Já a versão do Christopher Hampton foi lançado em DVD por aqui duas vezes. Espero que o encontre.

    Mayara, tudo! Procure. Acredito que o elenco seja mais um atrativo para você procurar pelo filme. Beijos!

    Diego, que bom que gostou do post. Haverá uma edição todos os meses. E eu tenho uma boa relação de filmes para ver do Hitchcock. Verei se consigo me livrar dela no mês de agosto.

    Cassiano, mas “Sabotagem” é bom. Só que o texto recebeu melhoras nas mãos do Christopher Hampton. E eu já havia lhe confessado na semana passada que há muitos títulos do Hitch que acho bem irregulares.

    Brenno, tudo tem o seu tempo, especialmente para um cinéfilo. Eu tive sorte de conhecer Hitch desde cedo, já que “Os Pássaros” foi praticamente o filme da minha infância.

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s