Divã

DivãNa cena inicial de “Divã”, baseado na peça de Marcelo Saback cujo roteiro é livremente inspirado no livro “Divã”, de Martha Medeiros, a personagem de Lilia Cabral, Mercedes, estabelece uma pequena pausa e reflete sobre os rumos que a sua própria vida levou. O casamento, os filhos que tem, a profissão como professora particular, as coisas que deixou para trás, tudo a faz pensar que no fim a sua existência até então não lhe ofereceu a felicidade que imaginava ou planejava. Talvez seja por esta crise pessoal que mantem dentro de si que Mercedes procura por um psicanalista, pois talvez o desabafo a faça pensar com mais clareza sobre os seus problemas emotivos.

José Alvarenga Jr., que recentemente concluiu “Os Normais 2 – A Noite Mais Maluca de Todas”, foi sábio ao fazer com que Mercedes praticamente se comunique com a plateia sob o divã. Através dos detalhes que expõe do seu cotidiano recente, vemos que não há mais aquela forte paixão que existiu entre ela e o seu marido Gustavo (José Mayer). Desta forma, Mercedes também descreve as suas relações amorosas com Theo (Reynaldo Gianecchini), o irmão de uma de suas alunas, e Murilo (Cauã Reymond), rapaz com somente dezenove anos. Há também a sua melhor amiga Mônica (Alexandra Richter, em excelente desempenho), com quem compartilha as neuras que surgem quando alguém já enfrenta os quarenta anos de vida.

Embora possa soar como uma história dramática, “Divã” trabalha com muito bom humor as dúvidas de sua personagem principal quando tenta tomar sérias decisões. Por se tratar de uma mulher às voltas com o peso que sua idade está lhe causando, o filme fica a dever um pouco nesta sensação de exaustão que nem sempre é transmitido ao público nas seções com o psicanalista. Salvo o recurso de ocultá-lo como se Mercedes estivesse se dirigindo ao público, muitas vezes surge a impressão de todos os flashbacks serem montados com base em apenas uma seção. Há somente um discreto trabalho de figurinos que evidenciam que estão acontecendo consultas em tempos diferentes ao longo da metragem.

A falha, entretanto, está longe de comprometer o resultado de “Divã”. Não há como passar batido pela performance magnética de Lilia Cabral. Ao longo do filme, é até possível testemunhar as grandes atrizes que o nosso país possui e, assim, questionamos o porquê delas desperdiçarem tanto talento em materiais rasos que as novelas brasileiras atualmente oferecem. O melhor momento do longa é um dos encontros de Lilia com a personagem de Alexandra Richter próximo ao final do filme, tocante e devastador. É no desfecho, por sinal, que encontramos o maior valor de “Divã”. De maneira surpreendente madura, “Divã” nos mostra usando o retrato de Mercedes que mesmo que tudo colabore para o desentusiasmo que surge através da tristeza, no fim de um relacionamento e com o desgaste que a idade nos trás, a felicidade pode existir.

Título Original: Divã
Ano de Produção: 2009
Direção: José Alvarenga Jr.
Elenco: Lília Cabral, José Mayer, Alexandra Richter, Reynaldo Gianecchini, Cauã Reymond, Paulo Gustavo Bastos, Eduardo Lago, Elias Gleizer, Vera Mancini, Helena Fernandes, Cesar Cardareiro e Johnny Massaro.
Cotação: 3 Stars

Anúncios

23 Respostas para “Divã

  1. Como disse recentemente no blog do Matheus, tenho curiosidade de ver esse filme especialmente pela Líli Cabral, que é uma de nossas melhores atrizes. Preciso mesmo ver um bom filme nacional desse ano…

  2. Gostei do filme, mas discordo de vc na perfomance da Lilia, até gostei, mas achei ela caricata, o que talvez não seja culpa dela, mas da veia de humor do diretor. Mas talvez não, visto que a humorista Alexandra Richter, tá bem centrada no filme. Pra mim a grande surpresa.

  3. Vinícius, vi três produções nacionais até o momento e dá para ter uma prévia de que o nosso cinema até que está progredindo bastante este ano.

    Mandy, por que?

    Cassiano, para mim a Lilia Cabral acertou em todas as cenas que protagoniza, sejam as de humor, sejam as dramáticas. Mas a colega de cena dela é mesmo uma grande surpresa!

  4. Olá Alex!
    Vi mais pela Lilia Cabral, q está muito bem no filme, engraçada em alguns momentos e dramática em outros q a situação exige, atriz dona de uma simpatia e carisma impressionante, por ela valeu muito a pena! nota 6.5!
    Abs! Diego!

  5. Diego, com certeza valeu! Espero ver ela outras vezes nos cinemas. E o Cine Resenhas voltou ao seu antigo formato. Estava gostando bastante do outro layout, mas sou fã das letras menores, rs. Abraços!

  6. Eu não tenho essa ressalva com o filme não, Alex, o qual é muito simples, tem algumas coisas que não gosto [como o desfecho da amiga], mas gostei demais, tenho até já vontade de rever. Dei 7,5, 7 só pela Lília Cabral. hehe

    E eu prefiro o outro layout. #prontofalei

    []s!

  7. Jeff, como assim você não gostou do fim da personagem da Alexandra Richter? Para mim foi o melhor momento do filme, tanto nos desempenhos e na direção quanto no texto e na reflexão. E eu vou ficar com esse layout mesmo. Acho que ele é mais a minha cara, rs. Abraços!

    Matheus, eu gostei mais pelas reflexões mesmo. Mas a Lilia é demais!

  8. Mayara, tudo! Não diria que a Lilia está extremamente hilária. Ela protagoniza cenas que provocam risadas, mas é um filme bem equilibrado entre o humor e o drama e a atriz tira o papel de letra. Beijos!

    Pedro, se há uma ou duas cenas engraçadas eu não sei. Só sei que não se trata unicamente de uma comédia para levarmos somente as cenas hilárias em conta. Abraços!

  9. Amei o filme Divã.Não o achei muito comedia,porém o achei interessante,porque trata com os problemas do nosso dia a dia.Talvez os atores que foram selecionados para este filme não tenha sido os ideais,por isso o filme não mais bem sucedido.Se fosse para votar,daria nota 8

  10. Everaldo, é exatamente por se tratar de uma produção cujo roteiro lida com problemas cotidiânicos que qualquer um poderia ter que acabei gostando bastante. Não acho Reynaldo Gianecchini e Cauã Reymond bons atores, mas acredito que eles se encaixaram bem em seus personagens, não comprometeram o resultado.

  11. Pingback: Cilada.com « Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s