Vicky Cristina Barcelona

Vicky Cristina BarcelonaDesde o lançamento de “Match Point”, suspense produzido em 2005, os críticos andam destacando algo nos filmes de Woody Allen de forma bem excessiva. Trata-se da mudança de ares empregada pelo cineasta. Essa alteração está de acordo com a  cidade onde Woody roda a ação de seus projetos. Antes de escolher a Inglaterra para filmar “Match Point”, Nova York sempre foi usada como sua locação predileta. Aparenta ser uma informação sem muita importância, mas é possível avaliar os locais também como personagem. E isto se intensifica em “Vicky Cristina Barcelona”. Como o título sugere, Barcelona também tem presença na história.

É para lá que vão as amigas Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson), repousando na casa de Judy Nash (Patricia Clarkson). Em um jantar ambas são seduzidas por Juan Antonio (Javier Bardem), famoso na região pelos seus quadros artísticos e pela relação embaraçosa com ex-mulher Maria Elena (Penélope Cruz, que venceu o Oscar de melhor atriz coadjuvante). Cristina se deixa levar pela lábia do pintor enquanto Vicky recusa as ousadas propostas de Juan, vendo que já está de casamento marcado com Doug (Chris Messina). Embora a viagem seja para outros fins, elas serão surpreendidas intensamente por um sentimento chamado amor.

E este é o sentimento que ronda “Vicky Cristina Barcelona” das mais diversas maneiras e em cada um dos personagens. Vicky verá que nem todo o seu controle será capaz de resistir a atração que cresce com a sedução de Juan. Cristina, que parece perdida ao executar os seus planos, amadurecerá por conta de um relacionamento a três. E, por fim, Juan e Maria, que experimentam o amor  através de uma união imperfeita. Há também o prazer de Judy em ver que outros pares conferem aquele amor que ela adoraria viver com o seu marido Mark (Kevin Dunn) – este é um detalhe negativo de um filme não tão sensual quanto se espera e que não nos apresenta um Woody Allen no seu melhor momento, ainda que de inegável boa forma nos seus já 73 anos de vida.

Título Original: Vicky Cristina Barcelona
Ano de Produção: 2008
Direção: Woody Allen
Elenco: Rebecca Hall, Scarlett Johansson, Javier Bardem, Penélope Cruz, Chris Messina, Patricia Clarkson, Kevin Dunn e narração de Christopher Evan Welch
Cotação: ***

 

Anúncios

21 Respostas para “Vicky Cristina Barcelona

  1. Alex, concordo sua nota e comentários. Quanto ao vídeo do Pulp Fiction ele demora para abrir porque é pesado e tem 6 minutos, mas roda normalmente. Coloquei no blog o vídeo completo do JN da morte do Clodovil, que faz um apanhado de sua carreira. Abs!

  2. Denis, não tem problemas! Eu tenho o filme aqui para rever a cena, rs. E eu vou retornar ao Cinemaníaco agora para ver o vídeo. Abraços!

  3. Olá, Alex! Tudo bem?

    Achei “Vicky Cristina Barcelona” um filme gostoso de se ver. Estou anciosa pelo novo filme de Woody Allen, onde ele volta a filmar em Nova York. ;)

    Beijos e tenha um ótimo fim de semana!

  4. Independente da excelente atuação da Penélope Cruz, acho que “Vicky Cristina Barcelona” é acima de tudo um grande filme do Woody Allen, um cineasta que novamente mostra que tem muito a oferecer e comprova sua ótima fase.

  5. Alex, dei a mesma nota. Acho o roteiro extremamente forçado e detestei aquela quantidade de relacionantos e traições…

    Massss… Penelope Cruz é BRILHANTE!!!!

    Abs!

  6. Alex, também notei que tem sido dado bastante destaque às cidades não-Nova Yorkinas em que Allen anda fazendo seus filmes ultimamente, nos comentários a respeito deles. Mesmo que não venha a ser genial como alguma de suas obras de décadas atrás, aguardo por um bom entretenimento, bem escirto e interpretado – quando sair em DVD (a fita não passou aqui na cidade).

    Cumps.

  7. Brenno, logo visitarei o seu blog para ver de qual selo se trata. Inclusive, tenho que relacionar novamente o seu endereço na minha lista de blogs, vendo que deletei alguns por engano.

    Filipe, espero que possa gostar bastante de “Vicky Cristina Barcelona”.

    Vinícius, eu não considero “Vicky Cristina Barcelona” um grande filme. E dos recentes filmes do diretor gosto até mais de “Scoop” do que este longa que rendeu à Penélope Cruz o seu primeiro Oscar.

    Kau, eu não vejo nada de forçado na história, acredito que tudo ali se desenvolve de forma bem legal e sem forçações de barra. Mas é verdade que o filme tem seus exceções enquanto aos relacionamentos amorosos, daí não gostar nada da participação de Patricia Clarkson, cujo papel é muito artificial. Abraços!

    Anderson, dos últimos tempos, os meus prediletos de Allen são: “Trapaceiros”, “Scoop” e “Match Point”. Abraços!

    Gustavo, “Vicky Cristina Barcelona” chega no formato DVD ainda este mês (se não me engano, na próxima semana). E pode acreditar que o filme é um bom entretenimento, bem escrito e muito bem interpretado. Abraços!

  8. A sintonia entre a equipe de produção e o diretor pode ser o segredo do sucesso de Allen. Além, é claro, da experiência e da eficência deste novaiorquivo, que é um marco no mundo da sétima arte.

    Mas diferentemente de todos os seus filmes, desta vez Allen deu uma pitadinha a mais de drama à história. Desta forma, o roteiro ficou bem parecido com filmes de um outro grande cineasta: Pedro Almodóvar (Má Educação).

    SORO: roteiro inteligente, eclético e com ótimos diálogos; atuações acima da média; belas locações; produção satisfatória.

    VENENO: a montagem não foi lá grandes coisas, Scarlett Johansson está limitada.

    NOTA (0 a 5): 4
    ****

  9. De fato o filme não merece grandes ovações, e sim o reconhecimento de que se trata de uma obra à lá velhos tempos de Woody Allen, ou seja, engraçada, ágil e pouco crível – mas bastante aceitável no geral. Amo a Penelope nesse filme, mas a Rebecca Hall também fez seu dever com todo o louvor.
    Um abraço, Alex!!!

  10. Anderson, eu concordo com as virtudes que você aponta (o soro), mas discordo do veneno. Acho que o povo anda implicando demais com Scarlett Johansson.

    Cassiano, gosto demais do Allen por causa de toda a sua colaboração com o cinema, mas convenhamos que nem sempre ele está muito inspirado, vai! Mas exigir perfeição de todos os seus longas é demais também.

    Weiner, acho a Rebecca Hall perfeita no filme. Acho incrível como ela trabalha todos os receios de sua personagem. Abraços!

    Pedro, não é para tanto.

  11. Pingback: Ponto Crítico - Nov/08 « Cine Resenhas·

  12. Vicky Cristina Barcelona é um filme com uma atmosfera completamente envolvente e encantadora. Além de ótimas atuações, o filme traz uma excelente combinação de estética e relacionamentos, o que me faria dar um 9 com o maior gosto.

  13. Pingback: Diretor: Woody Allen | Perfil | Parte I | Cine Resenhas·

  14. Pingback: Promoção “Woody Allen” | Cine Resenhas·

  15. Pingback: Diretor: Woody Allen | Filmografia Comentada | Parte III | Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s