Temos Vagas

Snuff movies são produções polêmicas inauguradas no início da década de 1970. Em resumo, tratava-se de histórias onde seus personagens tinham os corpos dilacerados diante às câmeras como atração para o público. Entretanto, tais eventos que foram popularizados como “filmes que matam”, muito foi questionado sobre a brutalidade ser pura encenação ou realidade. Muitas investigações e protestos foram movidos, mas nunca se soube da existência de algum filme onde as mortes filmadas eram verdadeiras. Com menos força, os filmes desta carnificina continuaram sendo rodados e os mais conhecidos são três exemplares rodados durante a década de 1990: “Morte ao Vivo”, do diretor Alejandro Amenábar, “O Bravo”, desastrosa estréia de Johnny Depp como diretor e “8MM”, a abordagem mais popular do snuff orquestrado por Joel Schumacher. A utilização deste tema em “Temos Vagas”, suspense modesto que chega em nosso país diretamente em vídeo e que foi sujeitado a uma troca inesperada de protagonista (Sarah Jessica Parker desistiu de estrelar o filme, sendo devidamente substituída por Kate Backinsale), é o que realmente provoca desconforto. 

Depois de uma noite movida por discussões e um atalho indevido, casal em crise por uma tragédia passada, David (Luke Wilson) e Amy (Kate Backinsale), hospedam-se num motel decadente após alguns problemas com o carro. Gerenciado pelo estranho Mason (Frank Whaley), o casal não tarda a desvendar que ele é responsável por venda de filmes snuffs, cujas estrelas são os próprios hóspedes. E o que pode acontecer a ambos é visto em fitas com diversas pessoas sendo assassinadas cruelmente, exatamente no mesmo quarto onde se encontram. Só que há outras pessoas envolvidas nestes crimes, como alguns garotos desconhecidos que armam os ataques.

Nimród Antal, um diretor desconhecido, demonstra uma extrema habilidade em entregar tensão num projeto de estruturas limitadas, fazendo a ação fluir agilmente e tirando bom proveito do minúsculo cenário e elenco, além do nervoso tema de abertura conduzido por Paul Haslinger. Mas perde energia quando os instantes finais se aproximam, muito pelo roteiro não muito inspirado do inexperiente Mark L. Smith. O snuff é jogado para o segundo plano rapidamente, fazendo com que o relacionamento entre David e Amy seja mais vital do que todo o restante. Por isso o desfecho compromete o resultado. É nada audacioso, o contrário do que o tema deveria apresentar.

Título Original: Vacancy
Ano de Produção: 2007
Direção: Nimród Antal
Roteiro: Mark L. Smith
Elenco: Kate Beckinsale, Luke Wilson, Frank Whaley, Ethan Embry, Scott G. Anderson e Mark Casella
Cotação: ***

 

Anúncios

36 Respostas para “Temos Vagas

  1. Tenho uma certa resistência a esses filmes que são lançados diretamente em DVD (esse foi, não? Afinal, não me lembro se passou pelos cinemas). Esse estilo também não me agrada tanto, mas quem sabe possa ser uma boa surpresa…Abraço!

  2. Vinícius, ao relegar este tema intrigante de snuff movies para ceder espaço para a luta pela sobrevivência dos personagens, “Temos Vagas” prossegue com adrenalina, mas perde o interesse. Quando estava no ponto de dar novo fôlego ao gênero com uma pequena surpresa antes do clímax (não vou falar, pois vai comprometer a conferida), o filme encerra no lugar comum. Mas se é sustos e tensão que você espera, receberá em grande dose.

  3. Gostei do texto, Alex. Acho que vou dar uma chance a este filme. Quando vi o trailer, pensava que tinha alguma coisa a ver com “Identidade”, aquele suspense com o John Cusack, mas parece que esse “Temos Vagas” é completamente diferente.

  4. Kamila, você está certa sobre esta distinção pois enquanto “Identidade” é psicológico a ação de “Temos Vagas” é muito física. Eu confesso que fiquei bem estarrecido neste filme quando o casal interpretado por Luke e Kate descobrem os vídeos snuffs no quarto. É uma pena que este nível de suspense não é mantido até o final. Mas, no fim das contas, vale a pena dar uma chance para o filme.

  5. Este estilo de suspense no qual seu mote reside na tensão (que pode ou não gerar susto) ao invés da carnificina sempre corre o risco de ter um final antiquado, quadrado ou como costumno chamar, estilo Supercine. Também gosto muito dos créditos, me lembraram os filmes de Hitchcock.

  6. Paulo, gosto de alguns suspenses exibidos no Supercine, rs, rs, rs…Os créditos inicias são muito bem desenhados. É muito parecido com o de “Psicose”.

  7. Mais um filme q acabou sendo vítima da confusa distribuição da Columbia no Brasil.Tô com ele em mãos, logo,logo devo assistí-lo.Gosto da Beckinsale e ver Luke Wilson nesse tipo de produção é inesperado.

  8. Na falta de um terrorzinho bom para ver no cinema (últimamente nem se fala), esse filme parece ser um passatempo para se pegar na locadora! Já me indicaram…fonte nada confiável, mas agora tenho a sua indicação tb!Vlw pela dica!ABraço!

  9. Otavio, estarei enviando o mais rápido possível o e-mail.Também enviarei a relação de melhores, assim como foi arquitetado por você.Obrigado.

  10. Wanderley, achei estranho a Columbia optar pelo lançamento direto em DVD, pois “Temos Vagas” é o típico suspense que poderia render uma boa galera nos cinemas. Mas a distribuidora tem essa tendência de lançar em DVD aquilo que não foi bem lá fora. E Luke Wilson surpreende no filme, encarando um papel sério, algo que não é habitual na carreira do ator. E, como sempre, Backinsale está bem competente.

  11. Will, qual seria a fonte? Rs.“Temos Vagas” é o típico filme que não faz muita coisa além da diversão e da tensão. Espere isto e vai curtir bastante.

  12. Um bom filme mesmo. Simples, tenso e efficiente. Os atores agradam e o clima de suspense ficou bem verossímil. Uma pena que tenha sido lançado diretamente em DVD. Acredito que poderia ter feito sucesso nos cinemas. Pelo menos é muito melhor que muitos filmes de terror que são lançados.*** [6,0]Ciao!E sobre seu coment lá no Cine Vita, também sou muito fã dos Farrelly, adoro seus filmes, mas esse não gostei, o mesmo pode ser dito por Stiller, não sou fã, mas uma vez ou outra ele convence, o que não foi o caso deste seu novo filme.

  13. Wally, uma pena não ter gostado de “Antes só do que Mal Casado”, mas realmente há muitas pessoas que ficaram insatisfeitas com o resultado. Mas vou tentar ver de qualquer modo.Também acho que “Temos Vagas” poderia levar uma graninha nas bilheterias nacionais. Muitos brasileiros gostam de Kate Backinsale.

  14. Então é uma mescla de Psicose, 8mm e Identidade? O texto ficou legal, fiquei com vontade de ver algo do genero e acho que nao tem nada de bom nesse estilo rolando.Vou dar uma conferida nesse filme e depois comento.Abs!

  15. Eu definitivamente não espero muito de filmes assim. E se o diretor estragou o final, pior ainda!Mas Alex, andas sendo guerreiro pra assistir esse tipo de coisa hein! hehehTo brincando..eu é que não curto mesmo, e passo longe.Só verei se for sem querer, por “acidente”. heheAbs!

  16. Olhei, olhei, ele na locadora e não tive coragem de pega-lo… e acho que ainda não tenho… quems abe quando for para catalogo que é mais barato. hehehahah abração!

  17. Alex… valeu pela advertência. Faz tempos que me enrolo com medo de alugar esse filme. Agora sei que estava certo quanto ao meu receio.Quando sobrar um tempo até vou conferir, mas sem grandes expectativas.Abraço!

  18. “O Bravo, desastrosa estréia de Johnny Depp como diretor”concordo plenamente! ^^Quanto a Temos Vagas, não me chamou a atenção o filme e agora muito menos, visto que você o classificou com 3 estrelas, mesma cotação que você classificou Resitent Evil – A Extinção. Entendi que um filme é tão bom quanto o outro, visto a “tragédia” nesse Resident Evil, Temos Vagas não me chama a atenção.Abraço.

  19. Rogério, creio que “Temos Vagas” possui somente alguns elementos destes filmes. Digamos que temos uma mistura dos motéis de “Psicose” e “Identidade” com o tema snuff de “8MM”. A produção está longe de ser um destaque no gênero atualmente, mas até que entretêm.

  20. Guerreiro? Estou gostando tanto dos filmes que estou vendo recentemente…Mas espero que um dia aconteça tal acidente e que você goste do resultado da tragédia, rs.

  21. Alexsandro, como andou acontecendo com muitos astros, a direção deixa a desejar quando vemos o talento do mesmo para a interpretação. A condução daquele “O Bravo” é bocejante e desinteressante. Talvez só mesmo aquele fim me despertou algum incomodo profundo.E considero a classificação de três estrelas muito boa, o que muitas vezes beira a um ótimo. Mas as três estrelas de “Temos Vagas” fica mais para o regular do que para o ótimo, mas no fim das contas e um bom suspense, assim como “Resident Evil”, que, por sinal, devo ter sido o único por estas bandas a ter gostado.

  22. O bacana desse filme é que ele chega a ser simples, mas mantém um clima de tensão constante, após o casal descobrir o que está para acontecer. Aliás, gostei da interpretação do casal. Acho que o grande problema é o que vc falou mesmo, nos minutos finais o filme perde a energia e acaba se enfraquecendo bastante. Mas ainda assim o considero um filme bom. Abraço!

  23. Não conhecia o enredo desse filme, Alex, e lendo agora sobre ele e o tema que aborda achei bem interessante, até porque tinha assistido a algumas partes de 8MM (que nem parecia tão ruim quanto apregoam).Beckinsale é bela, mas ainda precisa provar que segura um filme inteiro para o público – quer dizer, fora a série ANJOS DA NOITE.

  24. Gustavo, o que deve ocorrer à carreira de Kate é tentar se estabelecer como estrela participando de produções que garantem um público maior. É bem verdade que ela se saiu bem em filmes mais modestos, mas é um fato de que o reconhecimento seria um pouco menor se não fosse suas participações em filmes grandiosos, como “Anjos da Noite” e “Pearl Harbon”

  25. Bruno, ainda bem que gostou de “Temos Vagas”, ainda com alguns escorregões. Dentro das estruturas que tem a oferecer, os resultados são bem eficientes.

  26. Pingback: Predadores « Cine Resenhas·

Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s